AS NOTAS DO JAZZ

Em geral as definições musicais são feitas por especialistas, teóricos, críticos e até mesmo o mercado musical. Para a grande maioria dos músicos não há uma definição fechada para o que é Jazz. Duke Ellington já dizia, “é tudo música.”

Mas se for preciso definir o Jazz, precisamos voltar um pouco no tempo, e perceber que em algumas músicas que hoje classificamos como vertentes do jazz, há uma característica que é sim, fundamental ao jazz: a miscigenação. Ragtime, blues e spirituals são exemplos desta miscigenação da música européia com o ritmo e canções africanas.

As primeiras bandas classificadas como jazz, como as de King Oliver e Buddy Bolden, tocavam ragtime.

O Jazz é vivo… é uma música que conversa com nossos tempos, é a partir desta mistura afro-americana que está na origem do jazz, que o jazz manteve, em seu DNA a vontade de se renovar, e de abraçar outras influências.

Mas então, o que é Jazz?

Certamente, o jazz é uma das mais ricas e democráticas manifestações musicais, já que absorve influências de várias tradições, flui por formações e conjuntos musicais variados e recebe abertamente novos ritmos, timbres e temas.

Swing, improvisação, interação, criatividade e abertura para diferentes possibilidades musicais são condições que definem um pouco deste gênero que não sai de moda.

Música Canadense

Música Brasileira

Uma Iniciativa e Organização da

Todos os direitos reservados pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá© 2018